Região Norte não está votada ao declínio e tem sido o motor da economia nacional - CCDR-N

 :: Geral

Ir em baixo

Região Norte não está votada ao declínio e tem sido o motor da economia nacional - CCDR-N

Mensagem por Nemmelodigas em Ter Jan 18, 2011 4:02 pm

A CCDR do Norte congratulou-se, num “otimismo” moderado, com o comportamento económico da região entre 2007 e 2009, considerando que “mostrou que não está votada ao declínio” e foi “o motor da economia nacional”.
Em conferência de imprensa no Porto, o presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Norte, Carlos Lage, comentou a recente publicação pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) das contas regionais de 2008/2009, em que se estima que o produto interno bruto (PIB) do Norte se tenha reduzido em 1,8 por cento em volume.
Ainda assim, a CCDR-N destaca que, “entre 2007 e 2009, a região Norte acumula três anos consecutivos nos quais registou um desempenho mais favorável do que a média nacional”: em 2007 foi a região (NUTS II) portuguesa com maior crescimento económico, em 2008 a única do Continente com uma variação positiva do PIB e, em 2009, a que registou a queda menos acentuada do PIB em termos reais.
Como consequência, o Norte conseguiu reforçar o seu peso relativo, com o PIB a passar de 27,7 por cento do PIB nacional, em 2006, para 28,4 por cento, em 2009.
“É lícito dizer que, de 2007 a 2009, o Norte foi, em termos regionais, a principal força motriz da economia nacional, quer impulsionando o crescimento económico (em 2007), quer atrasando a ocorrência da recessão e atenuando a sua intensidade (em 2008 e 2009)”, sustentou a CCDR-N.
Segundo salientou, esta evolução recente da economia da região Norte traduziu-se numa “dupla trajetória de convergência”, quer face à média comunitária (o seu PIB per capita passou de 62 para 65 por cento da média comunitária), quer face à média nacional (o PIB per capita cresceu de 78 para 81 por cento da média nacional).
Particularmente em 2008 e 2009, a CCDR-N considera que “o PIB da região Norte se mostrou mais resistente à crise do que a totalidade da economia nacional.
Adicionalmente, a comissão nota que, “apesar da crise, a economia regional manteve a capacidade de fazer crescer a produtividade, quer em 2008 (mais 0,8 por cento), quer em 2009 (mais 1,1 por cento)” e num ritmo superior à média nacional.
Algo que, sustenta, “permite supor que, no momento em que seja superada a crise atual, a economia regional apresentar-se-á com uma competitividade acrescida”.
A CCDR-N lamenta, contudo, que o desempenho dos últimos anos não tenha vindo a ter “tradução no que se refere ao emprego e à taxa de desemprego”, já que “o Norte é, juntamente com o Algarve, a região (NUTS II) portuguesa onde a taxa de desemprego é mais elevada e onde a taxa de desemprego mais tem crescido nos últimos tempos”.
avatar
Nemmelodigas
Forum Professional
Forum Professional

Mensagens : 406
Data de inscrição : 06/12/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 :: Geral

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum